Medidor glicêmico
Teste para medir o nível de glicose

A diabetes em grande parte dos casos é uma doença herdada pelos pais e avós, infelizmente não tem cura, mas existe meios de inibir seus efeitos e manter uma vida normal e saudável. Acha difícil? Então veja essas dicas que separamos para você.
Se você tem diabetes ou conhece alguém que tenha saiba que isso não é o fim do mundo. Você pode manter uma vida normal e com excelente qualidade de vida. Nesse post iremos falar sobre algumas praticas adotadas durante os tratamentos, vale ressaltar que tudo deve ser alinhado com o seu médico.

5 dicas para controlar a diabetes

1. Atividades físicas

O exercício físico é uma forma muito eficaz de controlar os índices de glicemia no sangue. Só isso já é motivo de sobra para iniciar as atividades, além disso, as atividades físicas ajudam na prevenção de uma serie de doenças ligadas ao sedentarismo. Mas cuidado essa prática exige um acompanhamento médico regular para evitar complicações no seu bem estar.
Você deve estar se perguntando que tipo de exercício pode fazer? Faça aquele que você quiser. Pratique esportes, faça corridas, caminhadas, ande de bicicleta, faça academia, natação, aeróbica, crossfit, Yoga, hidroginástica, passeie com o cachorro, enfim, faça alguma coisa. A única regra é não ficar parado e não deixar o sedentarismo vencer.

2. Alimentos

Alimentos com baixo índice glicemicoQuando relacionamos diabetes à alimentação, logo vem a ideia de que somos pobres coitados por não comer bolos e docinhos. Mas a vida é muito mais do que guloseimas e açucares.
Evite alimentos gordurosos, arroz branco, batata, mandioca, e doces nem pensar.
Inclua na sua dieta:
– Frutas secas, ideal para baixar o colesterol;
– Farelo de aveia, que é excelente para absorção de açucares no corpo;
– Alho, estimula a produção de insulina;
– Canela, controla o açúcar no sangue e os receptores de insulina;
– Macarrão integral, perfeito para manter a diabete longe e obesidade também;
– Salada de frutas, para colaborar com a digestão;
– Adoçante, use moderadamente, não adianta nada colocar 30 gotas de adoçante no café;
– Água, ajuda no transporte de nutrientes para as células, hidrata e ainda elimina as impurezas do organismo;
– Alimentos integrais, substituto perfeito para alimentos que possuem farinha de trigo;
– Vinho tinto, excelente inibidor de glicose;

3. Refeições

As refeições são passos importantes para qualquer dieta.
Você já ouviu aquela frase “tudo que é exagero, faz mal” e isso para uma dieta equilibrada faz muito sentido, coma porções moderadas de comida. Preferencialmente tente fazer todas as refeições sempre nos mesmos horários.
Para conter o apetite, procure comer de 3 em 3 horas.

4. Bem estar

Tome cuidado com alguns fatores que influenciam diretamente o funcionamento do seu organismo, como por exemplo: o sono e o stress. Geralmente um é decorrente do outro, então o que vale manter a calma, e ter uma boa noite de sono;

5. Medicamentos

Falar de medicamentos é uma coisa delicada, então iremos citar os que são “mais comuns” para o tratamento da diabetes. Lembrando que todos eles devem ser direcionados por um médico, e alinhados com os itens acima.
Forxiga: é um remédio indicado para o diabetes tipo 2, que ajuda a eliminar os açucares do corpo através da urina.

– Trayenta: é indicado para tratamento do diabetes tipo 2. Ele ajuda a regular os índices de glicose no sangue, aliado com exercícios e uma dieta controlada. Mas ele tem contraindicações, por exemplo: pacientes com algum tipo de alergia, menores de idade e gestantes.

– Glifage: é um agente antidiabético, associado ao regime alimentar, para diabetes tipo 1 e 2 dependendo dos fins de uso.

Metformina: è um medicamento para o diabetes tipo 2, voltado para pessoas com obesidade ou com sobrepeso. É o antidiabético mais usado no Brasil, por esse motivo ele faz parte da farmácia popular.

Esperamos que tenham gostado das dicas, e lembre-se de consultar um médico, pois os alimentos, medicamentos e atividades físicas variam de acordo com o tipo de diabetes (Tipo 1, Tipo 2 e Gestacional), e sempre efetuar a medição do nível de glicose no sangue.

ARTIGOS SEMELHANTES

Comentários