rinite_alergicaPara muitos a primavera é a estação mais bonita do ano. Marcante por ter como característica um calor intenso durante o dia e noites frescas, a primavera traz mais do que flores bonitas e sensações térmicas. É justamente nessa época do ano que surgem ou se intensificam algumas doenças alérgicas e respiratórias.

Esse artigo irá falar um pouco sobre as principais doenças que estão relacionadas à essa estação do ano e vamos aproveitar para dar algumas dicas sobre prevenção.

Entendendo o problema

O Brasil é um país gigante, tão grande que talvez as regiões do norte/nordeste podem ser consideradas como aquelas que são menos afetas pelas transições das estações do ano. Em compensação, as pessoas que vivem nas regiões sul e sudeste do país notam de forma clara essas alterações climáticas, o que acaba gerando algum tipo de “impacto” na saúde. Em outras palavras, o cuidado e a necessidade de cuidados preventivos é mais forte certas regiões.

As doenças consideradas sazonais na primavera estão diretamente relacionadas a problemas respiratórios e alergias. Isso porque ocorre a polinização das plantas (forma de reprodução das plantas), resultando no aumento da quantidade de pólen no ar. Para algumas pessoas, esses pólens são altamente prejudicais a saúde, causando alergias, coceiras, irritações, crises de rinite e conjuntivite.

Outro fator que interfere diretamente na saúde, mas dessa vez como um agravamento das doenças respiratórias está ligado ao clima. O tempo úmido provocado nessa época do ano aumenta a quantidade de ácaros, e sabemos que esse é um dos principais vilões da asma e da rinite.

Doenças e forma de prevenção

Listamos aqui 5 doenças comuns na primavera e quais são as formas de prevenção.

Alergias

Normalmente causada por uma reação do organismo contra algum agente externo. Os sintomas poderão se apresentar de diferentes formas, desde coceiras na pele, espirros, nariz escorrendo, irritação nos olhos, até quadros mais graves como problemas respiratórios.

Prevenção: Faça do soro fisiológico seu maior aliado. Realizar a higienização das vias aéreas com soro ajuda tanto a prevenir os sintomas quanto a tratá-los. É importante evitar que as janelas fiquem por muito tempo abertas, pois isso irá diminuir a circulação dos pólens na sua casa. O desumidificador de ambientes também é muito usado nessa época do ano e representa bons resultados, mas se você utiliza o ar condicionado, o ideal é realizar a instalação de filtros anti-pólen. Já em relação aos tratamentos, o uso de antialérgicos, como a loratadina, serve como um forma de trazer alivio imediato e evitar a propagação dos sintomas.

Asma

A falta de ar, a tosse e os chiados no peito, são características fortes da asma. Tudo começa após uma inflamação nos pulmões que se expande para as vias aéreas.

Prevenção: Essa é uma doença muito comum em qualquer estação do ano e depende muito do organismo de cada pessoa. A princípio o mais recomendado é evitar a poeira e usar medicamentos broncodilatadores.

Conjuntivite

O processo de polinização é dispersado no ar e pode resultar na inflamação da membrana do globo ocular, desencadeando o quadro de conjuntivite. Entre os sintomas estão a coceira, lacrimejamento, vermelhidão e sensibilidade a luz.

Prevenção: Assim como no caso das alergias, o soro fisiológico pode ser considerado um excelente aliado para prevenir e conter esse tipo de doença. Tudo o que você precisa fazer é umidificar uma gaze com o soro e para limpar os olhos. Outra dica fácil de se aplicar é utilizar óculos de sol para aumentar a proteção dos olhos. Já como forma de tratamento, existem diversos tipos de colírios no mercado farmacêutico que auxiliam na lubrificação do globo ocular, mas para tratar a conjuntivite é importante conversar com o seu médico, pois existem dois tipos de conjuntivite, a viral e a bacteriana. Se não tratadas adequadamente, pode ocorrer prejuízos gigantescos para a visão.

Rinite

A rinite é uma espécie de reação alérgica que ocorre nas vias aéreas, mais especificamente ela pode ser descrita como uma irritação/inflamação na mucosa. Assim como ocorre no caso da conjuntivite, os pólens também poderão intensificar os sintomas dessa doença. Fora isso, a mudança climática por si só já é o bastante para causar irritações nas narinas.

Prevenção: A coriza, coceira, espirros e a obstrução nasal são alguns dos sintomas que a rinite alérgica causa. Para amenizar esses problemas o ideal é manter o corpo hidratado e consumir bastante frutas. Além disso, os descongestionantes nasais e os antialérgicos serão dois excelentes aliados para tratar os sintomas de uma forma rápida.

Rubéola

Casos de rubéola são mais raros de acontecer hoje em dia no Brasil. Entretanto, essa doença viral exibe uma alta em relação aos casos entre os meses de setembro a dezembro, o que liga um sinal de alerta, principalmente para as gestantes.

Prevenção: O aumento da temperatura faz com que o vírus da rubéola se multiplique mais facilmente. É importante salientar que não existe um modo preventivo mais seguro do que a vacina contra rubéola.

#MaisDicas

  • Dias quentes, secos e com muito vento são ambientes perfeitos para a polinização, portanto, evite realizar atividades ao ar livre nesses dias.
  • Afim de evitar os pólens, evite deixar a roupa secando no exterior da casa.
  • Óculos escuros ajudam a proteger os olhos contra agentes que causam irritação no globo ocular, mas cuidado com os tipos de lentes. Opte sempre pelos óculos que possuam filtro UV.
  • Não toque e nem coce os olhos, sem que suas mãos estejam limpas.
  • Use o álcool em gel para desinfetar as mãos.
  • Mantenha a casa limpa.
  • Evite tapetes, carpetes, cortinas e bichos de pelúcia.
  • Invista em travesseiros e colchões antialérgicos e antiácaros.
  • Não deixe cães e gatos dormirem na sua cama.

Comentários